Releases


26/9/2011 - Flexform investe em assentos de estádios - Valor Econômico

Flexform investe em assentos de estádios

Fabricante de cadeiras amplia portfólio e investe para atender demanda gerada pela Copa

Vanezza Dezem

De São Paulo

 Baseada na perspectiva de que os jogos Olímpicos e os da Copa darão impulso a um novo ciclo de investimentos na infraestrutura esportiva do país, a fabricante de cadeiras Flexform se volta para os novos mercados, como o de assentos para estádios e mobiliário de aeroportos.

 A empresa, cujo foco sempre foi a produção de cadeiras para escritórios, há cerca de dois anos enxergou oportunidades para ampliar sua atuação. Foram R$ 16 milhões investidos na ampliação de capacidade, sendo que metade deste valor foi direcionada para os novos produtos. "Vivemos um novo momento na empresa. A ampliação do portfólio deve nos ajudar a ganhar importância como marca", afirma o diretor da Flexform, Pascoal Iannoni.

 Com uma fábrica em Guarulhos (SP), a capacidade produtiva total da companhia saiu de 36 mil cadeiras por mês há dois anos, para as atuais 60 mil unidades por mês. Somente para produzir os assentos, a companhia hoje tem uma capacidade de 10 mil a 15 mil unidades por mês.

 Os resultados acompanharam esse avanço. A companhia registrou faturamento bruto de R$ 125 milhões no ano passado, alta de mais de 40% frente a 2009. As projeções para este ano apontam para R$ 155 milhões. Guiada pelos novos negócios, a meta de crescimento da empresa é de 26% ao ano.

 "Há espaço no mercado. A Copa e a Olimpíada darão início a um momento de melhorias na infraestrutura esportiva brasileira. É uma inércia. Vai surgir um novo padrão neste setor", explica Iannoni. O executivo enfatiza que tem conseguido conquistar fatia de mercado no setor de cadeiras e que a diversificação vai fazer com que a empresa saia na frente. Dentre seus principais concorrentes no segmento de móveis para escritório estão as fabricantes Giroflex e Marelli.

 Fundada em 1965, a Flexform fabricava componentes para cadeiras. Depois de uma revisão estratégica, passou a fabricar o produto acabado, de maior valor agregado. Com o processo sucessório concluído no ano passado, a atual fase de ampliação de portfólio acompanha uma reformulação na gestão da empresa. Se seus planos de crescimento se verificarem, Iannoni vislumbra uma oferta inicial de ações em cinco anos. "Estamos implementando governança corporativa e devemos estar preparados para isso", afirma o executivo.

 Para agilizar sua estruturação para atender a demanda relacionada aos eventos esportivos no país, a Flexform fechou uma parceria com a italiana Bericoplast, especializada em assentos para estádios. Apesar de preparada, a Flexform ainda não começou a produzir os assentos esportivos para estádios e aeroportos. As vendas para o desenvolvimento da infraestrutura para os jogos ainda estão em negociação.

Fonte: Valor Econômico - São Paulo/SP

Data: 12/09/2011

Editoria: Empresas/Tendências e Consumo

Página: Capa e B5

ASSESSORIA DE IMPRENSA


marketing@flexform.com.br




ver todas